O poderoso golpe do Karate

Todos nós sabemos que a meta primordial no ataque do Karatê é vencer o adversário. Mas vencer rapidamente. Logo o golpe deve ser certo e não mais do que um. É esta a diferença entre os golpes de Karatê (atemi) e o de outras lutas. E nesta situação procuramos causar uma lesão interna. Sabemos que muitos nos chamarão de vários significados pelas exteriorizações acima ditas, mas se não o fizéssemos, estaríamos enganando quem nos lê, pois antes de tudo esta é uma arte de guerra, e somente desta maneira, ou melhor, com esta mentalidade de combater pela vida é que alguns conseguirão aquele estado de espírito pacífico, pois terão ultrapassado o estado primário comum ao noviço e trilharão o caminho do Karatê verdadeiro, onde o amor pelo adversário, a bondade e a compreensão, tomam o lugar da vontade de ferir ou matar. Nada disso conseguiremos se não tivermos passado pelas provas físicas cruéis do início, que nos fizeram (por nós mesmos) ver, sentir e julgar nossas atitudes subseqüentes e nossos caminhos a trilhar. Esta arte não é o final de tudo, mas, um meio para melhorar. E como para tudo é necessário aprendizado e técnica, para o Atemi, ou melhor, para o alvo ao qual se propõe o Atemi (ate: golpe – mi: corpo), que é de tirar fora de combate o adversário, fazem parte inúmeras condições na técnica de bater:

1º Podemos utilizar um verdadeiro arsenal, que é o nosso corpo humano. Sendo que estas armas são naturais!

2º Batermos com qualquer superfície pequena para concentrarmos a energia liberada pelo corpo no sentido de um ponto por nós atacado, sendo o efeito maior no impacto.

3º Sabemos que a velocidade da massa em movimento aumenta, proporcionalmente, à força desenvolvida na hora do choque e por isso aprendemos a bater com velocidade máxima. Da mesma forma aprendemos que a massa é bem menos importante do que a velocidade.

4º Aprendemos a visualizar com precisão e possibilidade os pontos vitais do adversário que nos parecem vulneráveis ao menos que isto seja impossível, o impacto será rápido. Mesmo com a adversidade, podemos bater em qualquer parte obtendo os mesmos resultados em vista de um treinamento profundo e bem organizado.

5º Batemos com tudo de nosso corpo, participando do ato e não somente os membros em especial. Rejeitamos a onda de volta, provocada pelo impacto, forçando- a de volta para o adversário. Mas poderíamos falar se quiséssemos nos fixar em outros atemis que existem e variam, seja na maneira de bater ou no ponto visado. Aquele que é percuciante, salta após o impacto. Ou aquele outro que penetra e desequilibra. Em cada golpe do corpo devemos ter a impressão de ser a única maneira de vencermos e nele devemos pôr toda a nossa reserva de energia. Devemos, mesmo, criar aquela imagem, de que é a última chance que temos de vencer. Procedendo assim, chegaremos a produzir aquela energia física e mental peculiar aos que praticam a “verdadeira arte”.

Concluímos, pois, que sem nossa dedicação e, antes de tudo, o espírito em função desta arte somente sofreremos sérias desilusões e o Karatê, por nós praticado, não passará de meros movimentos feitos no sentido do nada.

About these ads

Sobre Edson Ribeiro

Quem sou eu Karateka por opção e paixão , Bancário por imposição da vida ( viver de Karate no Brasil é muito difícil).Não vivo do karate como profissão mas vivo intensamente o Karate como modo de vida . Acredito que todos os meus alunos podem ser melhores do que eu fui ou alguma vez serei e daí o meu nível de exigência para com eles. O meu sentido de humor chega a ser incomodativo/implicante e se duvidar esta é uma das razões porque não tenho muitos alunos, mas os poucos que tenho são de uma qualidade imcomparável.

Publicado em 26 de abril de 2010, em Sem categoria e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 18 Comentários.

  1. Sensei muito interessante …. oss parabéns isso acrescentou muito a meus treinos obrrigado

    oSS

  2. Eu amei eu pratico o carate de contato em dourados MS

  3. OSS!

    Muito interessante e cativante seu post!

    Porém se possível quero ressaltar que na figura apresentada (ainda que seja para uma figuração geral, apenas)o pé que sustenta 30% do peso do corpo não deve estar com o kakato levantado, para o melhor aproveitamento do golpe. Claro, creio que o Sensei tenha pleno conhecimento disso.

    Oss! Abraço!

    • exatamente Douglas o desenho esta somente como forma ilustrativa se levantarmos o kakato perdemos toda a força proveniente do solo e dos quadris .

  4. me mandem mais imagens de golpes fracos e poderosos

  5. eu gostaria de saber quantos dan são no karatê?

    • Ola Tamires,
      Bom primeiramente obrigado por comentar e ler as postagens do blog continue acompanhando q vem muita novidade por ai . Quanto a sua pergunta é um pouco complicado responder com exatidao visto que muitos estilos hoje usam graduaçôes acima do decimo dan rsrsrsrsrrs. Oficialmente o Karate possui dez dans sendo este ultimo uma homenagens póstuma, salvo raras excessões como o grande mestre Hirokazu Kanazawa.

  6. eu já pratiquei, e parei por te que trabalha, mais karate, tambem faz parte da mnha vida.

  7. isso que dizer que a força vem do riquite e sensei oss aguardo sua resposta . OSS

  8. que legal eu tou eprededo karater só com dicas da internete

  9. Sensei voçe é d+ obrigado OSS

  10. Ossu!

    Sensei,muito interessante esse seu post, pois o mesmo mostra realmente o que é ser Karateka, creio que você já tenha ldo sobre o Ikken hissatsu , o treinamento feito pelos nossos karateka de antigamente, foi muito bom mostrar comoa nossa arte marcial é “perigosa” se não for aplicada de forma correta,quando não se segue os fundamentos.

    Obrigado,

    Ossu!

  11. http://www.facebook.com/pages/KARATE-DO-Ryuzukan-Goju-Ryu/288529081170395

    Olá sensei gostaria de agradecer e dizer que uso de suas publicações para alimentar uma page que eu levo no facebook apesar de praticar o estilo goju e ser apenas um iniciante tenho dentro de mim que o carate como muitas outras coisas é um caminho unico independente dos nomes que o cercam….osu!

    • Olá Felipe,
      Fico muito grato pelas suas palavras e tambem compartilho de sua idéia sobre o Karate ser um caminho único, diferenças existem porque os homens pensam diferentes uns dos outros e cada um tem sua idéia como verdade absoluta . Mas continue seguindo seus objetivos e treine sempre, pesquise e leia muito e saiba filtrar o que você acha útil e descartar o q achar desnecessário. Abraços OSU!

  1. Pingback: Os números de 2010 « Associação Sochin de Karate Shotokan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 41 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: